sábado, 5 de março de 2011

Você, cá, faz falta estando lá!

Foto: Blog Bloínquês




"Onde está você agora que não está aqui?

Depois de alguns meses enfim pude sentir o que havia me dito. Uma hora eu iria sentir a tua falta.

Hoje foi esse dia.
Cá estou eu. Em fuga.
Fuga de uma noite de festa.
Fuga de novos pseudo-amores.
Após algumas tentativas de fuga dos meus pensamentos e sentimentos pude perceber que não há como suprir a tua falta.
Pena ter sido tarde.
Então volto ao nosso primeiro encontro.
Sento-me no mesmo meio fio próxima ao mesmo poste.
Cá estou.
Esperando a chance de te ver passar por aqui, de quem sabe até me entregar a ti novamente.
Seria um recomeço.

Mas como recomeçar algo que nunca terminou?

Algo que eu pensei que poderia ser diferente.

Por muitas vezes tentei ir a lugares com outras pessoas, lugares os quais você me levou, por muitas vezes estive nesses lugares e ao invés de me encantar com os novos parceiros me remoía ao lembrar do nosso sorriso.
Éramos nós, onde pudéssemos ser, onde pudéssemos estar.
E hoje, sinto, quando sou levada a um lugar diferente, que não sou eu e o meu companheiro, mas sim eu e a vontade de que você estivesse comigo.
Estou aqui, na mesma posição daquela noite, sentada, contando as horas, derramando lágrimas internamente, por motivos semelhantes, em ambos a sensação de perda, a sensação de que não voltará mais.

Será que outro anjo passará por aqui?

Se passar, será que darei oportunidade de ele ser outro anjo na minha vida?
Acredito que não!
Demorei a aprender, mas aprendi.

E hoje, cá, confio no que me dizia, de que amar outra pessoa não seria fácil, não seria nunca igual.
Tento me levantar para voltar à festa onde estávamos, onde te vi com outra pessoa, mas não tenho mais forças.

A todo instante olho à esquina esperando você aparecer, mas você não vem!

Então fico, cá, perdida, sozinha, esperando!
A única esperança vem do fim da rua, aquela luz que brilha, a mesma luz que fez brilhar o nosso primeiro sorriso, aquela luz que lá está ainda não se apagou, então espero ver brilhar novamente os nossos sorrisos, um para o outro!

Enquanto isso, fico, cá, a te esperar, a pensar e no fim ter uma única certeza. Te amar!" 


****59ª Edição Visual do Bloínquês !

4 comentários:

  1. Gostei dos seus posts, estou seguindo, depois passa no meu blog: http://wglacerda.blogspot.com/
    Até mais.

    ResponderExcluir
  2. adorei
    mto lindo, e triste
    adoro o q vc escreve *-*

    ResponderExcluir
  3. "Éramos nós, onde pudéssemos ser, onde pudéssemos estar."

    Frase perfeitaa! *-*

    ResponderExcluir
  4. Ih, se eu tinha alguma chance de ganhar, foi-se depois desse texto! Rs

    Bom texto, belo texto, aliás.

    Beijão, Flávio!

    ResponderExcluir

PAPOS E SUPAPOS

Mi Papos y Su papos!

Popular Posts