sexta-feira, 11 de março de 2011

Desejo desconhecido.

Se viram por duas ou três vezes no máximo.
Olharam-se intensamente e curiosamente houve pouquíssimo contato.
Sentaram-se então, juntos, em uma noite e se puseram a contar as suas vidas.
Seus medos ficavam expostos.
Pareciam se conhecer há décadas.
Os olhares se cruzavam o tempo inteiro.
Por instantes a timidez de ambos surgia, em outros momentos era a intimidade que não existia que teimava em querer aparecer.
Ela não se entregava fácil por tamanha insegurança.
Ele se entregara a todos instantes oferecendo-lhe carinho.
As vontades cruzavam o caminho do respeito e fazia com que eles não se entregassem.
As horas passavam, as conversas cresciam, os desejos seguiam o rumo de quem queria se descobrir no outro.
E foi num momento único, no meio da noite, que mesmo sem se encostarem, eles se entregaram.
A respiração era ofegante. Os corpos suavam com o calor do momento.
Se olhavam e se sentiam.
Se entregaram ao prazer.
Os corpos se retorciam em cima da cama.
O lençol que forrava o colchão se desprendia.
O ir e vir se tornara constante e incansável.
Insaciáveis.
Um ritmo alucinante provocava as mais diversas exposições do prazer.
Calavam-se.
No fechar dos olhos pareciam se enxergar mais energicamente.
No fim, calavam-se, ora por vergonha, ora por estarem saciados.
A timidez e o nervosismo se sobressaíam.
Como fora acontecer aquele momento de devaneio na vida de dois desconhecidos?
Também pudera, após momentos de conversas ambíguas e picantes algo aconteceria.
Desejaram-se mais do que o de costume.
As palavras passaram a ser soltas com mais desenvoltura.
Tudo graças a uma grande aventura.
Graças ao prazer de desvendar o desconhecido e se entregar ao desejo alheio sem pudor.
Por fim, jogaram-se um nos braços imaginários do outro e deleitaram-se com um sono profundo.
E agora ficam a espera de um singelo bom dia para recomeçar tudo novamente.
Então.

Bom dia!

5 comentários:

  1. - mais envolvente, impossível, não é Flávio? haha
    adorei a riqueza de detalhes, foi como ter vivido-o.

    grande beijo ;@

    ResponderExcluir
  2. Lindo e tocante! Seguindo! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Uau - Está lindo, Flávio!
    Suas palavras, mesmo suaves, contemplaram os momentos com certa sabedoria e segurança. Adorei a forma como você deixou transparecer os sentimentos.

    Gostei muito daqui :)
    Aliás, estou seguindo.
    Espero vir mais vezes!

    Beijos :*

    Com amor,
    |Cynthia|

    ResponderExcluir
  4. Escreve muito bem tô empressionada com seu talento.
    Parabens pow...
    Seguindo Claro.
    http://www.unicorniudepapel.com/

    ResponderExcluir

PAPOS E SUPAPOS

Mi Papos y Su papos!

Popular Posts