sábado, 30 de abril de 2011

Adeus agonia!

Era um aperto danado de estranho.
Como se estivesse sendo fincada uma estaca no peito de um vampiro tentando destruí-lo.
E aquela agonia toda de sentir o peito se derramar em lágrimas vermelhas.
A face se derreter em um líquido salgado.
Olhava com um olhar perdido para um lugar achado no horizonte da parede à sua frente.
Procurava nos seus pensamentos algo em que pudesse se perder em pensamentos soltos, mas todos estavam condenados àquelas velhas memórias de ontem.
E ante-ontem.
Semana passada.
Do ano que se passou dez anos atrás.
A compressão do peito era cada vez maior. Foi cada vez maior.
E ao olhar para os punhos, eles estavam cortados.
Ao olhar para os braços, encontrava-os amarrados.
Os pés não tinham mais força para erguer o guerreiro.
Era um sentimento tão forte e destruidor que não havia mais volta.
Foi ai, que ao forçar o último suspiro, o guerreiro preso na sua própria cela, conseguiu enxergar.
Aqueles olhos. Aquele olhar.
Aquela pele corada.
Se debruçara sobre ele e falou-lhe nos ouvidos.
Era a doce voz de tempos idos. Era a assassina de agonias que voltara para salvar-lhe dos seus temores.
Ela dizia:
- "Eu ainda estou aqui! Lembra-te e levanta-te meu guerreiro!"
Por segundos o guerreiro relutou, sentiu a agonia ir embora, mas já era tarde.
Era por volta das oito e meia da noite daquele dia santo.
O guerreiro suspirou profundamente e revelou o que tanto lutou para revelar.
Ele disse:
- "Você chegou tarde, eu não te amo mais!"
Livrou-se das garras da agonia e partiu para o outro plano, onde lá ele poderia ser feliz novamente, e voltar a amar!

7 comentários:

  1. Ah! E que bom que pra ela existiu um segundo plano, e a força de seguir por esse lado de segunda opção...

    Bom fim de semana, Flávio!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Recomeçar, mas de um jeito diferente, aproveitar a oportunidade de tentar ser feliz novamente,

    Texto impactante,
    Ótima escrita!

    ResponderExcluir
  3. Oi Catão !
    Gostaria que você visitesse os meus blogs
    http://palavras-e-sentimentos.blogspot.com/
    http://junglegirl-na-janela-secreta.blogspot.com/
    Se gostar pode seguir, ficarei feliz em ver você por lá. :D

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu blog e vou vir sempre aqui!
    Aproveito a visita pra lhe fazer uma convite especial.
    Venha fazer uma visita ao Espaço Senhorita e concorra a super prêmios.
    sempresenhorita.blogspot.com
    Não Perca!!!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  5. Oi...
    Vim te conhecer mais um pouco e gostei do que encontrei aqui, estarei te seguindo, ok?
    Parabéns

    Abraços, Paz e Sonhos


    Beta ->http://sonhosdefenix.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi meu amigo sumido! Não posso reclamar, sumi daqui tb né? Mas eu li, só não comentei!
    Lindo texto.
    E um guerreiro não se entrega. Pode perder, mas com a certeza de que lutou. Cai, mas levanta.
    Adorei querido.
    um beijo

    ResponderExcluir
  7. Lindo...
    Sempre imaginei que um sentimento morria assim...
    Em certas histórias é difícil aceitar quando percebemos que estamos amamos alguém e noutras é mais difícil ainda admitir pra si mesmo e pra outrem que o amor não existe mais...

    Abração.

    ;)

    ResponderExcluir

PAPOS E SUPAPOS

Mi Papos y Su papos!

Popular Posts